sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Não houve negociação. Greve se aproxima na PB e Governo planeja proposta

Após seis horas em reunião com representantes do Governo, nesta quinta-feira (24), os profissionais de segurança pública da Paraíba saíram insatisfeitos com as propostas apresentadas e greve já deve ter início na próxima segunda-feira (28) com adesão de aproximadamente 10 mil policiais .
“A reunião foi longa, cansativa e sem avanços. O Governo não quer resolver o problema da segurança pública. Todas as propostas ele diz que não tem como atender”, lamentou Marcílio Brás, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar da Paraíba (Asspom).
O Governo informou que vai apresentar em até 30 dias às categorias dos policiais e agentes penitenciários, uma proposta de reajuste salarial dentro da realidade financeira do Estado.
Proposta do Governo
O secretário executivo do Governo Lúcio Flávio explicou que o objetivo da reunião era formar uma comissão integrada pela equipe econômica do Governo e as categorias da área de segurança.
A perspectiva era construir uma proposta para que, uma vez que o Estado atinja o limite de gastos com pessoal permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a comissão teria a incumbência de apresentar uma proposta de recuperação nos salários dos policiais e agentes penitenciários. Mas ela não foi aceita pelos policiais.
Proposta dos policiais
Já a proposta dos policiais é a de que o Governo pagasse o reajuste em até dois anos, dividindo o valor em quatro parcelas, sendo a primeira para julho ou agosto. Como a proposta não foi aceita, os policiais decidiram não apresentar mais nenhuma e aguardar a do Governo. Enquanto isto, 80% da categoria vê a greve como uma solução para ter a atenção do Governo, segundo o presidente da Asspom.
Assembleia
Está marcada para às 14h da próxima segunda uma assembleia geral com os profissionais das dez categorias da segurança, são elas: Associação dos Peritos, Sindicato dos Delegados da Polícia Civil, Associação dos Delegados e Policiais Civis, Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar da Paraíba, Sindicato dos Agentes da Polícia Civil, Caixa Beneficente, Clube dos Oficiais, Associação dos Cabos e Soldados e Associação e Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba.

Com informações do Paraiba1

Nenhum comentário:

Postar um comentário