segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sem negociação "GREVE" é decretada na PB

Cerca de 1.500 policiais civis e militares, mais bombeiros militares e agentes penitenciários, decidiram na tarde de hoje (28), em assembléia realizada na porta do Palácio da Redenção, centro de João Pessoa, deflagrar greve por tempo indeterminado. Os delegados também entram em greve a partir da sexta-feira, (4).
Todas as tentativas do governo foram rejeitadas pelos policiais, que se preparam para fazer caminhada até a Lagoa no centro da capital.
Governador pede apoio a presidente Dilma, solicitando a Força Nacional, para que estado não fique a mercê dos bandidos. "teremos profissionais (força nacional) suficientes para todo o estado"?
A greve atinge policias de todo o estado, governador e secretários não fizeram propostas condizentes, pois queriam promessa de trabalho por todo o carnaval e em quinze (15) dias apresentariam uma proposta as categorias.
Até quanto tempo o governador Ricardo Coutinho vai deixar que o estado da Paraíba continue nesse caos que se encontra a Segurança Pública, com índices de criminalidade altíssimos, por conta de pelo menos uma negociação justa para com os que fazem a Segurança Pública no estado.

Charles Everton

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Não houve negociação. Greve se aproxima na PB e Governo planeja proposta

Após seis horas em reunião com representantes do Governo, nesta quinta-feira (24), os profissionais de segurança pública da Paraíba saíram insatisfeitos com as propostas apresentadas e greve já deve ter início na próxima segunda-feira (28) com adesão de aproximadamente 10 mil policiais .
“A reunião foi longa, cansativa e sem avanços. O Governo não quer resolver o problema da segurança pública. Todas as propostas ele diz que não tem como atender”, lamentou Marcílio Brás, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar da Paraíba (Asspom).
O Governo informou que vai apresentar em até 30 dias às categorias dos policiais e agentes penitenciários, uma proposta de reajuste salarial dentro da realidade financeira do Estado.
Proposta do Governo
O secretário executivo do Governo Lúcio Flávio explicou que o objetivo da reunião era formar uma comissão integrada pela equipe econômica do Governo e as categorias da área de segurança.
A perspectiva era construir uma proposta para que, uma vez que o Estado atinja o limite de gastos com pessoal permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a comissão teria a incumbência de apresentar uma proposta de recuperação nos salários dos policiais e agentes penitenciários. Mas ela não foi aceita pelos policiais.
Proposta dos policiais
Já a proposta dos policiais é a de que o Governo pagasse o reajuste em até dois anos, dividindo o valor em quatro parcelas, sendo a primeira para julho ou agosto. Como a proposta não foi aceita, os policiais decidiram não apresentar mais nenhuma e aguardar a do Governo. Enquanto isto, 80% da categoria vê a greve como uma solução para ter a atenção do Governo, segundo o presidente da Asspom.
Assembleia
Está marcada para às 14h da próxima segunda uma assembleia geral com os profissionais das dez categorias da segurança, são elas: Associação dos Peritos, Sindicato dos Delegados da Polícia Civil, Associação dos Delegados e Policiais Civis, Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar da Paraíba, Sindicato dos Agentes da Polícia Civil, Caixa Beneficente, Clube dos Oficiais, Associação dos Cabos e Soldados e Associação e Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba.

Com informações do Paraiba1

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Governo e policiais iniciam hoje diálogo para evitar greve na PB

O Governo do Estado e representantes dos policiais se reúnem na tarde desta quinta-feira (24) para discutir questões relativas à categoria, entre elas o reajuste salarial. O encontro será no Palácio da Redenção, às 16h, e marcará a formação de uma comissão entre o poder público e os profissionais.
Da parte do Governo, a proposta é que a comissão será formada pelos secretários de Administração, Gilberto Carneiro; de Finanças, Aracilba Rocha; de Segurança, Cláudio Lima; de Governo, Walter Aguiar, além do secretário-chefe da Casa Civil do governador, Lúcio Flávio Vasconcelos, do comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves e do delegado geral de Polícia Civil, Severiano Pedro do Nascimento Filho. 
O governo aguarda a indicação da categoria para a definição dos nomes propostos como representantes dos policiais.

PM's e BM's (GREVE)

Os policiais e bombeiros militares também entrarão em greve no começo da próxima semana. O anúncio foi feito hoje, na Assembléia Legislativa, durante sessão especial que discute o impasse entre policiais e governo do Estado em relação a aplicação do pacote de reajustes que ficou conhecido como PEC 300.
A greve dos policiais militares sucede comunicado feito ontem por delegados, que anteciparam que estarão com atividades paralisadas em março.
Para o major Fábio, um dos principais líderes dos policiais militares, ocorre em função da falta de negociação.
Nenhum integrante do governo compareceu à sessão da AL, convocada pelo deputado Frei Anastácio (PT).
“Não suportamos mais a falta de compromisso do governo em relação à categoria”, disse major Fábio, que complementou:
“Quer os lideres de entidades não queiram, a polícia entrará em greve a partir de segunda-feira”.

DELEGADOS (GREVE)

Os delegados da Polícia Civil da Paraíba vão paralisar todas as atividades a partir do dia 1º março em todo o Estado. A informação foi revelada nesta terça-feira (22) pelo presidente do Sindicato dos Delegados da Paraíba, delegado Isaías Olegário, ao repórter Emerson Machado, da Rede Correio Sat.
De acordo com o delegado, a categoria vai oficializar a data durante uma assembleia extraordinária que será realizada na quinta-feira (24) na sede da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado da Paraíba (Adepol), em João Pessoa.
O delegado afirmou que a categoria ficou descontente a partir do momento em tomou conhecimento que o Governo do Estado estaria negociando reajuste salarial apenas para os policiais militares, deixando de lado os da Civil.
O representante da categoria aguarda a confirmação de uma reunião com o governador Ricardo Coutinho (PSB) para negociações urgentes.

Com informações da portal correio.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

21º Ciclo da Rede EAD Senasp

Começou hoje (23) o 21º ciclo da rede EAD Senasp para ensino a distância, onde foi disponibilizada duzentas (200.000) mil vagas. Com as novas regras definidas para cadastramento na Bolsa-Formação esse número não deve ser atingido, e se foi, esse ciclo será o único nesse ano com esse total de profissionais inscritos, pois nos próximos com certeza esse número não será alcançado, pois cada vez mais os profissionais da área de Segurança Pública estarão desestimulados para com os cursos da rede EAD Senasp, devido a perca da Bolsa-Formação, que na maioria dos inscritos nos cursos tinham a possibilidade de almejar a tão sonhada bolsa de quatrocentos e quarenta e três reais (R$ 443,00), como complemento para estudos ou até já tinham incorporados em seus vencimentos como uma ajuda do governo federal para se manter.
Também esperamos que nossa presidente "Dilma" pudesse rever os critérios e condições para cadastramento na bolsa, para que novamente esse ensino da rede a distância da Senasp, tão importante para os profissionais da Segurança Pública, possa ser um dos maiores do nosso país como vinha acontecendo em anos anteriores.
Desejo a todos os inscritos um bom aprendizado e boa sorte nos estudos.

Charles Everton

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

PF procura sete suspeitos de venda ilegal de anfetaminas em MG e ES

A Polícia Federal procura, nesta terça-feira (22), sete suspeitos de vender anfetaminas ilegalmente em Minas Gerais e no Espírito Santo. A operação contra o comércio ilegal destas drogas, geralmente usadas para emagrecer, tem foco nas cidades de Resplendor (MG), Conselheiro Pena (MG), Cuparaque (MG), Nova Venécia (ES), Ecoporanga (ES), Barra de São Francisco (ES), Barra de São Francisco (ES) e Baixo Gandu (ES).
De acordo com as investigações, brasileiros que moravam nos Estados Unidos enviavam as drogas pelos correios para receptadores nestas cidades.
Policiais federais de Governador Valadares (MG) acompanhados por agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Gerência Regional de Saúde de Minas cumprem também 15 mandados de busca e apreensão em farmácias, nesta terça-feira (22).
Segundo a assessoria da PF, após troca de informações com o Drug Enforcement Administration (DEA), a agência de drogas americana, desde outubro de 2010, a polícia brasileira descobriu um esquema de venda ilegal de medicamentos como femproporex, amfepramona e fluoxetina.
Ao longo das investigações, dez pessoas já foram presas e a polícia apreendeu 43 quilos de medicamentos escondidos em papel carbono, balas e bombons. Os medicamentos apreendidos foram analisados por peritos, que teriam constatado que algumas das pílulas continham concentração até dez vezes maior que a legalmente permitida no Brasil.
As dez pessoas que foram presas foram indiciadas por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico e podem pegar de cinco a 15 anos de prisão, se forem condenadas. Os suspeitos estão detidos no Presídio de Governador Valadares, na Região do Vale do Rio Doce, em Minas.

Fonte: Globo.com

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Policial é baleado acidentalmente por filho de 3 anos, e artefato explosivo é lançado contra carro da PM em SP

Um policial militar foi baleado acidentalmente pelo filho de 3 anos nesta quinta-feira (17), em Araçatuba, a 530 km de São Paulo.
O PM disse à polícia que a criança pegou a arma, que estava em cima de um móvel, em um momento de distração. Ainda de acordo com o pai, o revólver disparou acidentalmente e atingiu sua perna esquerda.
A mulher dele, que estava no fundo da casa, chamou o resgate logo após ouvir o tiro. O policial foi socorrido para o hospital para retirada da bala e passa bem. Ele continua internado em observação nesta sexta-feira (18).
Já na Zona de Sul de São Paulo, um artefato explosivo foi lançado contra um veículo da Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (18) em Heliópolis. Não havia policiais dentro do carro e, segundo a PM, ninguém ficou ferido. O caso aconteceu depois de uma troca de tiros que terminou com um suspeito morto durante a madrugada desta sexta.
Policiais faziam ronda no bairro na madrugada quando encontraram dois suspeitos. Segundo a polícia, um deles atirou contra os PMs, que revidaram. Um dos suspeitos foi atingido e socorrido pelos próprios policiais para o pronto-socorro, mas morreu.
Após o incidente, outros carros da PM voltaram ao local da troca de tiros e um deles permaneceu até esta manhã. De acordo com a polícia, esse foi o veículo atingido pelo explosivo. Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) estavam às 11h30 no local para fazer a identificação do artefato. Até o horário, ninguém havia sido preso, segundo a PM. O caso será registrado no 95º Distrito Policial, em Heliópolis.

Com informações do G1.com

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Policial armado atira dentro de estádio na PB

O policial civil que ganhou as manchetes nacionais ao sacar pistola e atirar para o alto durante partida do Treze contra o São Paulo, disputada ontem (16) à noite no estádio Amigão em Campina Grande, se apresentou à polícia e explicou que estava tentando apaziguar uma confusão na arquibancada.
No filme, que circulou nos principais telejornais do País, o policial aparece disparando a arma e sendo criticado por torcedores assustados. “Despreparado”, diziam em coro.
O policial disse, porém, que a confusão foi iniciada com o disparo de um rojão. Por isso sacou a arma para controlar os torcedores.
Ele, que estava acompanhado por mais dois colegas (também armados), foi liberado depois de prestar o depoimento. E durante as investigações será afastado das funções.
A tensão em Campina Grande começou bem antes do início da partida. Policiais militares aquartelados se recusavam a fazer a segurança do jogo, o que fez o comando da equipe paulista chegar a cogitar não entrar em campo.
O Amigão, aliás, já tinha ganhado as páginas dos jornais do País no início da semana, que destacaram os danos infraestruturais – com vazamentos, gramado esburacado e infiltrações.

Fonte: Portal Correio

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Dois homens são presos com 300 pedras de crack no interior do PR

Dois homens foram presos na noite desta terça-feira (15), em Cruzeiro do Oeste (PR), com 300 pedras de crack. De acordo com a Polícia Militar a quantidade do entorpecente equivale a 210 gramas.
Segundo os policiais, os homens estavam em uma moto e jogaram o pacote que continha as drogas no meio de uma rodovia assim que viram o carro da polícia. Eles tentaram fugir mas foram alcançados. Depois da abordagem descobriu-se que a droga foi comprada na cidade de Umuarama (PR) pelo valor de R$ 1.300 e seria vendida em Cruzeiro do Oeste.
Os dois homens foram presos e encaminhados para a 17º DRP de Cruzeiro do Oeste.

Fonte: G1.com

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Paralização dia 28 dos Orgãos da Segurança Publica na PB

Contrariando declarações feitas pelo governador Ricardo Coutinho de que o Governo do Estado não tem dinheiro para pagar o reajuste dos policiais, o ex-deputado Major Fábio, representante do movimento dos policiais civis e militares da Paraíba,disse na tarde desta segunda-feira (14) que as negociações continuam e que o secretário de Administração do Estado, Gilberto Carneiro, garantiu durante reunião na Cinep, na última sexta-feira, que até o dia 25 deste mês uma nova proposta salarial será apresentada pelo governo.
"Gilberto Carneiro nos garantiu que durante esse prazo o governo vai apresentar uma nova proposta para a polícia,então estamos contando com isso", declarou o Major Fábio.
Ricardo Coutinho, “Eu não posso fabricar dinheiro e o Estado não possui recursos para dar reajuste”, declarou o governador após solenidade em que instituiu a abertura do Detran, o Departamento de Trânsito do Estado, também aos sábados, disse também que o Estado não tem condições de propor reajuste a nenhuma categoria profissional, incluindo no pacote os policiais, que decretaram vigília em frente ao Palácio da Redenção desde a última quinta-feira.
Segundo o Major Fábio,os policiais aguardam dia 25 como data limite para as negoçiações.
"Se até essa data nada for resolvido, realizaremos uma assembléia dia 28 e vamos paralisar durante o carnaval".
Participam desse movimento as polícias Militar, Civil,Agentes Penitenciários,Corpo de Bombeiros e Peritos.

Com informações do portal correio

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Policiais, Bombeiros e Agentes da PB, realizam manifestação

O aparato policial do estado e os agentes penitenciários realizam nova assembléia unificada hoje as 14 horas para debater mecanismos de pressão até a conquista da implantação da PEC 300 aprovada pela Assembléia e vetada pelo governador Ricardo Coutinho.
Eles devem repetir hoje a mesma ação que levou mais de cinco mil pessoas ao protesto pacífico pelas ruas de João Pessoa da semana passada, finalizando com ato público em frente ao Palácio da Redenção.
Hoje os militares receberão o reforço dos familiares para o que prometem ser um grande panelaço. 
Esperamos que o governador se sensibilize e pelo menos receba os representantes das categorias, para que possam chegar a um acordo e ambas as partes ficarem satisfeitas.

Charles Everton, ainda com informações do clickpb.com.br

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Novas Regras para Inscrição do Projeto Bolsa-Formação (VERGONHA)

O projeto Bolsa Formação mudou a sua dinâmica de inscrição e seleção de candidatos. O objetivo é racionalizar e tornar mais eficiente a aplicação dos recursos do projeto e fazer com que ele atenda melhor à sua finalidade. A inscrição, a partir de agora, passa a ser anual. As novas regras e diretrizes do projeto seguirão o disposto na portaria no 109, publicada nesta sexta-feira (4).
 Em 2011, as inscrições serão abertas no dia 7 de fevereiro e se encerram no dia 27 do mesmo mês. As categorias de profissionais que podem ser contemplados permanecem as mesmas. Da mesma forma, permanecem as condições para participar do programa.
 As mudanças chegam para melhorar o atendimento ao beneficiário, que deve estar muito atento à documentação. Para evitar erros na aprovação da inscrição, o profissional deve repassar informações precisas, a fim de não prejudicar seu cadastramento no projeto.
 Continuam sendo beneficiadas as seguintes categorias profissionais: policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes penitenciários, agentes carcerários, peritos e guardas municipais.
 Não houve alteração nos critérios que definem quais profissionais podem se candidatar à Bolsa. Como já ocorre hoje, os profissionais devem ter remuneração bruta de até R$ 1.700,00, não podem ter condenação penal ou condenação administrativa grave nos últimos cinco anos e também devem ter participado de algum curso reconhecido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) ou pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) nos últimos 12 meses.
 Os documentos que devem ser fornecidos no ato da inscrição são os seguintes: contracheque mais recente de 2011, certidão negativa de infração administrativa dos últimos cinco anos, certidão criminal negativa da Justiça Comum dos últimos cinco anos, certidão negativa da Justiça Federal dos últimos cinco anos. Os profissionais militares ainda devem apresentar certidão negativa da Justiça Militar.
 É importante lembrar que só podem participar os profissionais de estados e municípios que fazem parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e que tenham assinado o termo de adesão ao projeto Bolsa Formação.
 O projeto Bolsa Formação oferece aos profissionais de segurança pública uma bolsa com o valor mensal de R$ 443,00. As pessoas que participam do projeto e recebem bolsas atualmente não deixarão de recebê-la pelo período definido e previsto anteriormente. Estas pessoas, no entanto, não poderão se inscrever para o processo de seleção que se iniciará no próximo dia 7, devendo aguardar um novo período de abertura de inscrições.

Com informações do Ministério da Justiça

Essas novas regras falam em poucas palavras que: os profissionais da área de segurança pública podem ir se preparando para ficar sem esse projeto, pois isso é mais uma manobra para acabar aos poucos com esse projeto que beneficia milhares de profissionais; se essa parada para modificações no projeto causou alguma esperança em melhorias para alguns profissionais, as novas regras foi mais uma decepção, um balde de água fria. Esperamos que nossa presidente Dilma, reveja os critérios junto aos seus ministros, uma forma melhor de ajudar a todos, e não prejudicar mais ainda os que fazem SEGURANÇA PÚBLICA para o nosso país.

Charles Everton

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Governador da PB assina PL para ciração da Guarda Militar da Reserva

O governador Ricardo Coutinho assinou na tarde desta segunda-feira (7), em solenidade no Salão Nobre do Palácio da Redenção, o Projeto de Lei criando a Guarda Militar da Reserva, formado por policiais militares e bombeiros que estejam nos quadros da reserva. O PL foi encaminhado para a Assembleia Legislativa e terá a função de garantir a segurança em órgãos municipais, estaduais ou federais, além de organismos não-governamentais, sediados no Estado.
Durante a solenidade, o governador também fez a afixação de divisas oficializando a promoção de 62 subtenentes e sargentos da Polícia Militar. Participaram do ato o vice-governador Rômulo Gouveia, o secretário da Segurança, Cláudio Lima, o Comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro de Barros, o procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro, além de policiais da ativa e da reserva.
Coutinho ressaltou que essa é uma oportunidade singular na Polícia Militar por possibilitar que militares da reserva voltem à ativa protegendo o patrimônio público, fazendo guardas em determinados órgãos, presídios e executando ações administrativas nos quartéis. “É uma forma de reabrir um mercado de trabalho que havia sido fechado e, ao mesmo tempo, possibilitando que policiais com desvio de funções estejam nas ruas promovendo a segurança e uma cultura de paz no Estado”.
Ricardo pediu pressa na apreciação da matéria pela Assembleia para que possa sancionar a Lei e abrir imediatamente as inscrições dos interessando em participar da guarda da reserva. Ele agradeceu o empenho dos policiais militares e civis e garantiu que irá priorizar as promoções da polícia por mérito e merecimento.
O secretário de Segurança, Cláudio Lima, informou que após a inscrição os policiais passarão por uma seleção e um treinamento na Academia de Polícia Militar para voltar à atividade. O secretário informou que os militares interessados deverão se inscrever no Comando Geral da Polícia Militar. A solicitação desses policiais deverá ser realizada diretamente ao governador pelos órgãos que tenham a intenção de dispor do serviço, que ficarão responsáveis pelo pagamento do trabalho prestado através da chamada Bolsa Especial de Atividade Militar de Reserva, a ser disciplinada através de decreto pelo chefe do Executivo.
Os integrantes da Guarda Militar da Reserva receberão uma bolsa especial de atividade militar da reserva, fardamento e equipamentos, na forma da legislação específica; armamento e equipamento de proteção individual e a critério do órgão onde desempenham a função; alimentação e diárias e transporte, quando em deslocamento para a realização de atividades fora da sede.
O comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, destacou o caráter cidadão da guarda militar por beneficiar o cidadão com mais efetivo nas ruas e o militar da reserva recolocado no mercado. “É uma ação positiva para a segurança do Estado”. O coronel da reserva Ardenildo Morais destacou a importância da medida por possibilitar que as atividades de apoio sejam reforçadas com a experiência de profissionais que ao longo de uma vida se capacitaram e agora poderão dar esse retorno para o Estado e a sociedade e melhorar sua renda mensal.

Com informações do paraiba1

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Caveirão do ar chega ao RJ

caveirão do ar, primeiro helicóptero totalmente blindado da Polícia Militar, chegou nesta sexta-feira (4) ao Grupamento Aeromarítmo (GAM) de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Vinda dos Estados Unidos, a aeronave aguarda a liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para começar a atuar em operações no estado do Rio. De acordo com o subcomandante do GAM, o tenente-coronel Miguel Ramos, a Anac solicitou que os pilotos façam uma prova para que seja dada a licença ao ‘caveirão do ar’. “Fizemos treinamento de 15 dias em Dallas, nos EUA, para aprender a teoria e a prática desse blindado. No entanto, a Anac solicitou que fizéssemos uma prova para que possamos usar o helicóptero”, explicou.
O helicóptero é um modelo Huey, da empresa americana Bell. O novo "caveirão do ar" é maior do que os helicópteros da frota atual da corporação e pode transportar até 13 tripulantes. A aeronave suporta tiros de fuzil e outras munições. Segundo o tenente-coronel, o helicóptero além de ser blindado, pode fazer sobrevoos noturnos. “Podemos fazer operações noturnas porque o helicóptero tem um sistema de iluminação próprio para isso”, explicou. O helicóptero é parecido com o modelo adquirido pela Polícia Civil, mas foi adaptado para atender às necessidades da corporação. Quatro pilotos participaram do treinamento nos Estados Unidos. Segundo o tenente-coronel, a aeronave pode voar até 3h seguidas. Com a compra desse blindado, a Polícia Militar possui quatro helicópteros e dois aviões.


Com informações do G1.com

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Polícia Federal realiza operação "Astiages" no Maranhão


A Polícia Federal realiza nesta quinta-feira (3), no Maranhão, a Operação Astiages. Agentes cumprem 12 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão nos municípios de Barra do Corda, na região central do estado, e na capital São Luís.
Entre os procurados, está o prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa (PV), os desvios na Prefeitura de Barra do Corda chegam a R$ 50 milhões. Já foram presas nove pessoas, entre elas, o genro e a nora do prefeito. 
Mais de cem policiais trabalham na Operação Astiages, que segundo a PF, recebeu esse título em referência a um rei que governou a Pérsia no século V A.C. As ordens judiciais de prisão temporária e busca e apreensão foram expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.
Foram apreendidos pela Polícia Federal um helicóptero, um avião, carros de luxo, joias e uma caixa com relógios de luxo.
De acordo com a assessoria da PF, os acusados formam uma organização criminosa, com um núcleo e "laranjas". Somente os dois principais integrantes da quadrilha, de acordo com a PF, movimentaram irregularmente R$ 50 milhões entre 2005 e 2010.
Com informações do G1.com

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Assembleia Unificada da Segurança Publica da PB, decide parar até o carnaval se não forem atendidos

Em Assembleia Unificada realizada na tarde desta quarta-feira (02) por onze entidades representativas da Segurança Pública do Estado, ficou decidido que mais três reuniões serão feitas até o carnaval na tentativa de sensibilizar o governo para o pagamento da “PEC 300”.
Se até lá, o governador Ricardo Coutinho (PSB) não acolher o pedido, os policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários darão início à greve. Em assembleia no Ginásio da Caixa Beneficente, os representantes da Segurança Pública de todo o Estado se uniram para discutir os efeitos da anulação do pacote de leis conhecido como “PEC 300 da Paraíba”, mas a decisão da greve foi adiada.


O coronel Maquir Alves classificou o momento vivido pela Segurança Pública como um “barril de pólvora”, pois o governo teima em não receber os policiais. Ele afirmou que os trabalhadores da Segurança Pública não têm interesse de iniciar uma greve, mas não descartou a possibilidade da paralisação.

De acordo com o coronel, a Polícia é proibida por lei de fazer greve, mas pode realizar um “movimento inteligente”.
De acordo com a direção da Caixa Beneficente da Polícia Militar, esse foi maior movimento realizado pela área de segurança de todos os tempos na Paraíba. Ainda segundo a Direção, a Paraíba é o estado do Nordeste campeã em falta de segurança, ultrapassando todos os demais estados em índices de homicídio.



As leis, que garantiam o reajuste de salário dos servidores da Segurança Pública da Paraíba, foram sancionadas pelo ex-governador José Maranhão no fim do seu mandato, mas, no último dia 21, o juiz Antônio Eimar, da 6ª Vara da Fazenda de João Pessoa, suspendeu seus efeitos.

Após a realização da Assembleia Geral, os policiais saíram em passeata em direção ao Palácio da Redenção, Parque Sólon de Lucena e depois retornam à sede do governo, em protesto à política econômica do governo de Ricardo Coutinho.
Com gritos de protesto "Polícia na rua, Ricardo a culpa é sua", os trabalhadores da Segurança Pública prometem alertar a população sobre as primeiras medidas adotadas pelo atual governo.





Com informações do paraiba1 e  clickpb

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

PM e Civil realizam assembleia unificada quarta, sob PEC 300 da PB

Policiais militares, civis, bombeiros e agentes penitenciários decidem nesta quarta-feira (2), em assembleia unificada, se paralisam suas atividades devido à recusa do governador Ricardo Coutinho (PSB), em não aplicar a “PEC 300 da Paraíba” nos contracheques dos profissionais da área de segurança.
De acordo com o presidente do Clube dos Oficiais da PM da Paraíba, coronel Francisco de Assis, foi solicitada uma audiência com o socialista desde o último dia 19 para discutir o problema, mas o silêncio foi dado como respostas.
“A categoria está apreensiva” relatou coronel Francisco. De acordo com ele, a intenção inicial dos policiais é ade fazer uma grande manifestação pública pelas ruas de João Pessoa. “Isso, no entanto, só será decidida após a reunião desta quarta-feira, marcada para o ginásio de esportes da Caixa Beneficente da PM”, informa.
Segundo o presidente do Clube dos Oficiais, os servidores da área de segurança pública não abre mão de seus salários com base no projeto da “PEC da Paraíba”, aprovado e sancionado em outubro do ano passado.
Coronel Francisco, lembra que os salários seriam pagos dentro de um calendário de 18 meses e obedecendo a um escalonamento previamente definido pelo projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa.

Com informações do Click PB